Então?

Para quê designer?

Após trabalhar por mais de 20 anos com comunicação visual (produção de sinalização para empresas), percebi uma mudança rápida e significativa na área.

Observo que constantemente o mercado vem se modificando e existi uma nova demanda por presença virtual com a necessidade das empresas físicas se adequarem ou entenderem esse novo momento com novos pontos de contatos. Muitas dessas empresas tentam se adequar utilizando métodos antigos como a negociação de preço ou comprando serviços que não conseguem implementar de maneira que possam fluir em seus processos já existentes, não percebendo que assim como se popularizou o telefone e as mesmas tiveram que se adaptar a esse novo ponto de contato, novamente precisam implementar novos pontos de contato como sites, loja virtual, atendimento via whatsapp, delivery, dentre outros que a tecnologia disponibiliza.

Assim se inicia o trabalho que é primeiro descobrir qual é a melhor tecnologia e solução para cada empresa com base em 4 pilares:

Utilidade: como será a utilização do serviço pelo cliente;

Necessidade: o quanto esse serviço é necessário e qual problema resolverá;

Implantação: como entrará no fluxo de processo da empresa;

Viabilidade: qual o custo desta implantação e manutenção.

Todo projeto tem que ser útil, suprir uma dor, ser desenvolvido e ter um custo viável para o desenvolvimento.

Uma empresa para ter um aplicativo próprio tem que, além do aplicativo, divulgar e oferecer benefícios para que o mesmo se torne desejo de consumo. Se a previsão de investimento for além do caixa e não permite o investimento, a empresa pode começar por implantar o whatsApp como meio de comunicação direta para seus clientes.

Parece simples, mas o importante é ter o ponto de contato ativo para atender esses novos clientes, assim simplificado a solução.

Mas onde está o designer nesse processo? O designer passou de ser uma construção bonita para ser uma solução integral no processo do negócio. Ele consegue organizar a comunicação da empresa no ambiente digital e físico e “conversar” com seus clientes através das cores, imagens e ícones. Essa construção é o diferencial digital de uma maneira profissional. O designer é a parte tangível que se conecta com o cliente, fala direto com ele, o emociona, o faz querer e se sentir de forma exclusiva com sua presença.